"O educador nunca estará definitivamente pronto, formado, pois que sua maturação se faz no dia a dia na meditação teórica sobre a prática." (Lukesi)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

10 competências para ensinar

Competências mais específicas a serem trabalhadas em formação contínua
1. Organizar e animar situações de aprendizagens
· Conhecer, em uma determinada disciplina, os conteúdos a ensinar e sua tradução em objetivos de aprendizagem.· Trabalhar a partir das representações dos alunos.· Trabalhar a partir dos erros e obstáculos à aprendizagem.· Construir e planejar dispositivos e seqüências didáticas.· Comprometer os alunos em atividades de pesquisa, em projetos de conhecimento.
2. Gerir a progressão das aprendizagens· Conceber e gerir situações-problema ajustadas aos níveis e possibilidades dos alunos.· Adquirir uma visão longitudinal dos objetivos do ensino primário.· Estabelecer laços com teorias subjacentes às atividades de aprendizagem.· Observar e avaliar os alunos em situações de aprendizagem, segundo uma abordagem formativa.· Estabelecer balanços periódicos de competências e tomar decisões de progressão.
3. Conceber e fazer evoluir dispositivos de diferenciação
· Gerir a heterogeneidade dentro de uma classe.· Ampliar a gestão da classe para um espaço mais vasto.· Praticar o apoio integrado, trabalhar com alunos em grande dificuldade.· Desenvolver a cooperação entre alunos e certas formas simples de ensino mútuo.
4. Implicar os alunos em sua aprendizagem e em seu trabalho
· Suscitar o desejo de aprender, explicitar a relação com os conhecimentos, o sentido do trabalho escolar e desenvolver a capacidade de auto-avaliação na criança.· Instituir e fazer funcionar um conselho de alunos (conselho de classe ou da escola) e negociar com os alunos diversos tipos de regras e contratos.· Oferecer atividades de formação opcionais, à Ia carte.· Favorecer a definição de um projeto pessoal do aluno.
5. Trabalhar em equipe· Elaborar um projeto de equipe, representações comuns.· Animar um grupo de trabalho, conduzir reuniões.· Formar e renovar uma equipe pedagógica.· Confrontar e analisar juntos situações complexas, práticas e problemas profissionais.· Administrar crises ou conflitos entre pessoas.
6. Participar da gestão da escola· Elaborar, negociar um projeto da escola.· Gerir os recursos da escola.· Coordenar, animar uma escola com todos os parceiros escolares, (bairro, associações de pais, professores de língua e cultura de origem).· Organizar e fazer evoluir, dentro da escola, a participação dos alunos.
7. Informar e implicar os pais· Animar reuniões de informação e de debate.· Conduzir entrevistas.· Implicar os pais na valorização da construção dos conhecimentos.
8. Utilizar tecnologias novas· Utilizar softwares de edição de documentos.· Explorar as potencialidades didáticas do softwares em relação aos objetivos das áreas de ensino.· Promover a comunicação a distância através da telemática.· Utilizar instrumentos multimídia no ensino.
9. Enfrentar os deveres e os dilemas éticos da profissão· Prevenir a violência na escola e na cidade.· Lutar contra os preconceitos e as discriminações sexuais, étnicas e sociais.· Participar da implantação de regras da vida comum envolvendo a disciplina na escola, as sanções e a apreciação de condutas.· Analisar a relação pedagógica, a autoridade, a comunicação em classe.· Desenvolver o sentido de responsabilidade, a solidariedade e o sentimento de justiça.
10. Gerir sua própria formação contínua· Saber explicitar as próprias práticas.· Estabelecer seu próprio balanço de competências e seu programa pessoal de formação contínua.· Negociar um projeto de formação comum com colegas (equipe, escola, rede).· Envolver-se nas tarefas na escala de um tipo de ensino ou do DIP.· Acolher e participar da formação dos colegas.

Philippe Perrenoud

Um comentário:

  1. Estive por aqui em visita ao seu blog e aprender um pouco com você!!Abraços Ademar!!

    ResponderExcluir