"O educador nunca estará definitivamente pronto, formado, pois que sua maturação se faz no dia a dia na meditação teórica sobre a prática." (Lukesi)

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Pesquisa cientifica e os quatro pilares da educação

As aulas, muitas vezes, não contemplam a importância da pesquisa no aprendizado do aluno do Ensino Médio. Os trabalhos que são sugeridos como pesquisa são meros trabalhos de corte cola de escritos da internet e que não fazem nenhuma conexão com a realidade vivida pelo aluno. Os alunos não se sentem capazes ou não são incentivados a pesquisarem temas que realmente interessam a eles. Muitos professores não estão preparados para apoiar os seus alunos numa pesquisa científica, porque demanda tempo e um comprometimento maior que muitas vezes não estamos dispostos a considerar na nossa rotina de trabalho. Os professores, também não recebem o apoio necessário para realizar um trabalho como este, que exige esforço, tempo e dedicação. 
Aos refletirmos sobre as propostas contidas nos quatro pilares da educação para o século XXI observarmos que estamos longe dos conceitos de fundamento da educação baseados no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional Sobre Educação para o Século XXI , coordenada por Jacques Delors aos quais são : aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver com os outros, aprender a ser, eleitos como os quatro pilares fundamentais da educação.

A nossa observação será feita sobre o pilar aprender a conhecer que tem relação direta com o ato de pesquisar de ir em busca do conhecimento.

Esta aprendizagem deve ser encarada como um meio e uma finalidade da vida humana (já que a educação deve ser pensada e planejada para ocorrer em todas as fases da vida). Simultaneamente ela visa não tanto à aquisição de um repertório de saberes codificados, mas antes, os domínios dos próprios instrumentos do conhecimento. É um meio, porque pretende que cada um aprenda a compreender o mundo que o cerca, pelo menos na medida em que isso lhe é necessário para viver dignamente. Finalidade, porque seu fundamento é o prazer de compreender, de conhecer, de descobrir.


Para produzir conhecimento não precisamos necessariamente sermos cientistas ou coisa parecida. Basta sermos levados pela curiosidade de um tema instigante e que tenha a ver com a realidade do aluno. A vontade de pesquisar um tema, não surge do nada, mas parte de pressupostos que fundamentam um querer fazer, um querer conhecer.  O ato de conhecer deve vir recheados de curiosidade e essa curiosidade deve partir do aluno e ser incentivado pelo professor.

A pesquisa científica é um ato pensado, planejado tanto pelo professor quanto pelo aluno. O aluno deve conhecer e saber utilizar o método científico como um caminho para fazer uma boa pesquisa.

O método científico é constituído de várias etapas, isto é, meios para se obter dados estruturais que respondam ou confirme o problema de pesquisa.

A palavra método vem do Grego (methodos: caminho para chegar a um fim). O método é um conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimento pré-existente.

As etapas do método científico são:
1-    observação
2-    questionamento
3-    levantamento de hipótese
4-    experimentação
5-    conclusão
observação: nesta fase o pesquisador mobiliza sua sensibilidade procurando ver, ouvir e sentir o objeto de pesquisa para posteriores registros. 

Questionamento: perguntas feitas pelo pesquisador a cerca do objetivo a ser pesquisado.

Levantamento de hipóteses: é uma suposição que se admite de modo provisório de um assunto a ser pesquisado.

Experimentação: nesta fase o pesquisador irá testar a validade das hipóteses. Verificação das hipóteses.

Conclusão: é o último passo, aonde se chega às respostas para as questões levantadas pelo pesquisador. 

Vídeo sobre o texto apresentado  acima 



Nenhum comentário:

Postar um comentário