"O educador nunca estará definitivamente pronto, formado, pois que sua maturação se faz no dia a dia na meditação teórica sobre a prática." (Lukesi)

quarta-feira, 8 de março de 2017

Plano de aula: dúzia e meia dúzia


                                                                                                                              Por  Larissa de O. Lima

Série: 2º ano do Ensino Fundamental
Área do conhecimento: Matemática

Tema da aula: Dúzia e meia dúzia

Objetivos:
Traduzir o vocábulo dúzia, relacionando-o a um conjunto formado por 12 elementos.
Traduzir o vocábulo dúzia, relacionando-o a um conjunto formado por 06 elementos.

Conteúdo: Dúzia e meia dúzia

Desenvolvimento da aula:

1.     Incentivo inicial: Conversa dirigida sobre dúzia e meia dúzia. Perguntando aos alunos se já ouviram sobre o assunto e os aproximando do seu uso no seu dia a dia.  
2.     Explicação: Utilizando caixas de ovos, uma de doze e outra de seis. O professor  irá mostrar aos alunos como relacionar o termo dúzia e meia dúzia a sua quantidade. Duração da atividade aproximadamente (10min)

Atividade 2 – Duração da atividade aproximadamente (30 min)
 Exercícios de fixação:
Atividade 3 - Duração da atividade aproximadamente (20 min)
Responda as perguntas abaixo

a) Amanda está muito feliz pois completou uma dúzia de bonecas em sua coleção. Quantas bonecas ela tem agora em sua coleção?
 Desenhe a dúzia de bonecas de Amanda:






b) Se em uma cesta há uma dúzia de bananas então, posso dizer que tenho quantas bananas?
A)10   B)11    C)12     D)13

Recursos: Caixa de ovo, folha xerocada com as atividades, quadro e pilot

Avaliação: Será feita mediante a observação quanto à participação, ao interesse e o desempenho nas atividades propostas, durante a aula.

Referências das atividades:
Disponível em:
http://adoletadoabc.blogspot.com.br/2012/07/duzia-e-meia-duzia.html
Acesso em: 8/3 de 1017

sexta-feira, 3 de março de 2017

O papel e a formação do professor Curso Normal Médio

Escolha da carreira

Na maioria das vezes, os professores iniciam a carreira docente divididos entre necessidades pessoais e valores profissionais, inseguros e por isso, com muito apego ao que lhe foi ensinado. Eles querem ser competentes e ter êxito, mas lhe faltam manejo e experiência docente. Têm medo de ousar e muitas dúvidas quanto ao que, quando e como ensinar. E, na verdade, falta-lhes conhecer melhor o que ensinam.
Desta forma os professores precisam ter em mente que é preciso:
·         Apresentar e desenvolver os conteúdos de maneira que os alunos não aprendem de forma arbitrária, sem critérios, o que a humanidade elaborou e nos deixou de herança;
·         Promover capacidades de raciocínio, que permitam aos alunos aprimorar seus conhecimentos e refletir criticamente sobre o que aprenderam de modo a ampliar sua visão de mundo físico e social;
·         Formar responsabilidade social, levando os alunos a construir projetos pessoais nos quais estejam assegurados os valores democráticos.
Com o tempo, os professores percebem que o papel que lhes cabe é muito maior do que suponham. E aí, muitas vezes, vem o “frio na barriga”. Afinal é grande a responsabilidade de fazer com que os alunos aprendam a exercer sua cidadania, isto é, reivindicar seus direitos e ter a consciência dos seus deveres para com a sociedade. Embora os professores soubessem que esse era o ponto essencial da sua profissão, parece que nunca foram preparados para realização dessa tarefa.
Então, eles começam a se questionar sobre seu contexto de trabalho e o papel que desempenham. Percebem que ser professor é um ofício central para o desenvolvimento das crianças. Afinal, o preparo das futuras gerações depende, em grande parte, deles.
Ser professor é despertar “futuros”, é criar gente que pensa, aprende, faz, avalia, e refaz tudo de novo ser for necessário, “Ser professor é contribuir para que muitas histórias sejam escritas” ser professor é ainda garantir que todos os alunos tenham sucesso na sua trajetória escolar. É ter a clara noção de que o fracasso nos estudos, quando acontece, é em grande parte responsabilidade dele.

Um eterno aprendiz

Sabemos que a responsabilidade não é exclusivamente do professor. Mas ele deve ter consciência de que é preciso redefinir esse papel, aprender a ser professor nos dias atuais, para as crianças de hoje.
Um bom começo é fazer com que os alunos se sintam aceitos e respeitados em suas diferenças, por exemplo, não economizando elogios. Erra quem tenta colocar todas as crianças num mesmo molde. A chave do sucesso docente é, dentre outros aspectos, aprender a lidar com as diferenças e os níveis desiguais que caracterizam cada turma.
Outra atitude a evitar é a do isolamento. Mas do que nunca é preciso trocar ideias, expor as dificuldades enfrentadas. Realizar sistematicamente discussões com outros professores sobre conteúdos curriculares métodos de ensino e aprendizagem, comportamento infantil e aspectos desafiadores encontrados na prática cotidiana. Tais atitudes são um a ótima alternativa para aperfeiçoar a ação pedagógica.
O contato com outros professores ajuda, em muito, na formação do comportamento profissional e, em especial, na transformação de atitudes. É importante participar de cursos de capacitação e atualizar-se e conhecer novos recursos metodológicos e os temas educacionais que estão sendo discutidos.
É preciso lutar ainda, por melhorias no salário, pela valorização profissional e, finalmente por condições de trabalho que permitam uma prática pedagógica que de fato garanta o sucesso dos alunos.

As características de um vencedor

Todo mundo sabe quem é um bom professor, mas é difícil descrevê-lo. Pode se dizer que um profissional seguro e competente e que tem ambições elevadas: deseja ser bem sucedido o que não significa necessariamente galgar postos elevados na carreira de magistério. Quer alfabetizar bem, estimular os alunos para o mundo da leitura e despertar paixão pelo conhecimento.   
De um modo geral, os bons professores deixam doces e fortes lembranças nos alunos. De alguma forma eles são capazes de perceber o sentido social de sua profissão e, especialmente, de sua repercussão na escola ou mesmo na comunidade. Na sala desses professores há um clima afetuoso de camaradagem e companheirismo e, sobretudo, de respeito às diferenças e características individuais dos alunos.
Um bom professor procura estar atento as manifestações e anseios de seus alunos; maneja bem a classe diversificando as estratégias de ensino; conhece processos de avaliação e sabe, mais do que ninguém que eles não servem para selecionar alunos, e sim para conhecê-los melhor e para reorientar o modo de ensinar. Valorizar os erros cometidos pelas crianças porque tem consciência de que só erra quem se expõe, quem faz.

A cartilha 7 por 7 do professor

Isto sim
1 Ouvir que os alunos tem a dizer.
2 Responder sem humilhações agressões verbais ou qualquer tipo de grosseria.
3 Só responder o que sabe e pesquisar sobre o que não sabe.
4 Argumentar em vez de impor.
5 Propor e orientar trabalhos em grupo.
6 Discutir os problemas da sala com a própria turma.
7 Ter interesse no dia a dia do aluno fora da sala de aula.

Isto não
1 Agir de maneira autoritária.
2 Usar de coação e ameaças para conseguir controlar a turma.
3 Humilhar os alunos.
4 Enrolar com conversas que fogem ao conteúdo ensinado.
5 Faltar demais: uma vez pode até ser divertido ficar sem aula, mas eles não querem ser prejudicados.
6 Ser negligente em sala de aula, por exemplo, pedir uma atividade e não se lembrando de cobrá-la.
7 Reclamar em sala de salários e as condições de trabalho na escola.

10 qualidades que se espera de um professor...

1 Pontual: afinal, espera-se que o professor dê o exemplo.
2 Assíduo: existe um planejamento com uma sequência de conteúdo a serem ensinados – ele precisa ser cumprido.
3 Dedicado: atividade docente exige empenho para preparar as aulas e as avaliações e discutir as práticas coletivamente.
4 Cordial: Sempre e com todos, mesmo em situações de conflito eminente.
5 Curioso: Ele não pode não pode parar de se perguntar “Será que posso ensinar de um jeito mais eficiente?
6 Confiável: os alunos precisam se sentir seguros para aprender.
7 Dinâmico: é esperado que se proponha projeto para atingir os objetivos da escola.
8 Organizado: tem manter pastas e portfólio com as produções dos alunos.
9 Participativo: não basta ir às reuniões de trabalho coletivo, precisa dar contribuições efetivas.
10 Equilibrado: a vida pessoal não deve interferir na profissional. Para tanto discrição e bom senso são essenciais.   

Referências:
Programa de Aprendizagem para Professores dos Anos Iniciais da Educação Básica. Ofício de Professor – Aprender Mais para Ensinar Melhor.
Revista Nova Escola – Guia do professor iniciante.    

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Atividade: Trabalhando Ética na Escola

O que é ética?
Conjunto de ações que lida com a compreensão das noções e dos princípios que sustentam as bases da moralidade social e da vida individual. Em outras palavras, trata-se de uma reflexão sobre o valor das ações sociais consideradas tanto no âmbito coletivo como no âmbito individual. 
Apresentei e discuti como os alunos as atitudes éticas do professor e também dos alunos.  Após trabalhar o conceito de ética com os alunos o propus a atividade abaixo para fixar o conceito aprendido. Eu apliquei essa atividade nas minhas turmas de segundo ano do Ensino Médio do Curso Normal. Expliquei que poderiam criar encima das situações apresentadas. 
Atividade:  fazer pequenas representações usando as situações apresentadas abaixo, buscando explicar “a moral da história”, usando o conceito da ética:
  
1-      Um professor expõe a todos da sala que  um  aluno não atingiu a pontuação na prova porque não é suficientemente inteligente. 

2-      O professor pede trabalho em grupo e um aluno não participa da elaboração deste trabalho e pede aos colegas para que coloque o nome dele no trabalho. 

3-      Um diálogo entre duas crianças:
Mariazinha - Eu gosto da cor vermelha. 
Aninha - eu gosto da amarela. 
Mariazinha – Mas a cor vermelha é a cor mais bonita que existe!
Aninha – Eu prefiro a amarela.
Mariazinha – A cor vermelha é a correta a se gostar. Ela é a cor do nosso sangue, por isso você deve gostar dessa cor. Quem gosta da cor amarela não é uma pessoa legal.  

4-      Na sala de aula o professor aplica uma aprova e o aluno pede ao seu colega que lhe passe a resposta da prova. E o professor flagra e toma a prova dos dois alunos. O aluno que pediu cola ao colega diz ao professor para não tirar a prova do seu colega por que ele não teve culpa. Como interpretar este ato dialogando eticamente?

5-      Na sala de aula, uma aluna sempre vem para escola suja e malvestida. A professora não dá atenção a esta aluna, afinal de contas se nem seus pais dão atenção a ela porque ela deve dar. Pensa a professora... É melhor não ter alunos assim na sala de aula! 

6-      Um estudante entra no ônibus e senta no lugar preferencial (aqueles destinados a idosos, gestantes e mães com crianças de colo). No próximo ponto entra uma idosa e pede o lugar ao estudante. O estudante diz que não vai levantar porque ele chegou primeiro.



sábado, 11 de fevereiro de 2017

Atividade para Curso Normal Médio: avaliação diagnóstica, formativa, e somativa


Avaliação escolar tem as seguintes funções:

DIAGNÓSTICA: detectar a capacidade e os conhecimentos prévios.

FORMATIVA: comprovar os avanços e dificuldades no processo.

SOMATIVA: saber se tem alcançada a aprendizagem pretendida.  


A partir da charge abaixo discuta com seus colegas e escreva porque a forma de avaliação apresentada na imagem não reflete um processo de avaliação contínuo e sistemático das modalidades descritas acima?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




domingo, 5 de fevereiro de 2017

Texto para trabalhar no primeiro dia de aula

Este texto é perfeito para trabalhar no primeiro dia de aula porque é um texto motivacional e reflexivo. Nos faz pensar sobre a importância da amizade e o querer bem ao outro, sabendo que é impossível alcançar o sucesso sozinho.
No final do texto tem uma sugestão de atividade.     
Este ano será um sucesso se...
Este ano será um sucesso se...
houver um sorriso de otimismo,
um sonho de beleza em seu coração e
poesia nas pequenas coisas: na simplicidade da flor,
na inocência das crianças, no silêncio interior,
na amizade, no momento presente,
na oportunidade de ser bom, ser amigo e compreensivo;
sensível ao sofrimento alheio,
grato ao passado que lhe proporcionou experiências para o futuro.
Este ano será um sucesso se...
você for franco sem ferir,
tiver fé em si, no próximo e em Deus e,
acima de tudo, expressar o que pensa do outro
com uma palavra de carinho, de apoio,
de reconhecimento, de bondade e encorajamento.
Este ano será um sucesso se...
você souber vencer a preguiça, o orgulho,
a indiferença ao sofredor, a tentação da riqueza, da intriga e da inveja,
da intolerância ao ignorante, ao que tem ideias diferentes das suas,
ao menos inteligente, ao egoísta, ao mesquinho.
Este ano será um sucesso se...
você socorrer a quem precisa, aconselhando-o,
estendendo-lhe a mão, dando-lhe ajuda no momento certo,
economizando bens materiais,
esbanjando amor e solidariedade,
entendendo a criança e o idoso,
o adulto que não teve infância e aquele que não sabe amar.
Este ano será um sucesso se...
você der um “bom dia” de coração e
enfrentar com esportividade as desventuras, semear a paz e o amor,
vibrar com a felicidade alheia, com a beleza do sol acordando o dia,
com a gota de orvalho na flor.
Este ano será um sucesso se...
você valorizar cada vitória e o mundo de oportunidades
que se abrirem diante de você e,
começar cada dia com Deus!
Se você for sensível a tudo isso,
então este ano será um sucesso para você e
para os que viverem ao seu redor!
(autor desconhecido)
Atividade sobre o texto:
Pense no texto, no ano que começa e responda:
1)   O que você fará para que seu ano e o das pessoas que o rodeiam na escola, na família e amigos seja um sucesso?
2)   Para você, que atitudes e sentimentos podem fazer com que o ano não seja um sucesso?
3)   Explique o a segunda estrofe do texto com suas palavras. No texto diz que “este ano será um sucesso se você enfrentar com esportividade as desventuras...” O que será que o autor quis dizer com esta expressão?
4)   Na sua opinião, é possível vivenciar todas as atitudes descritas no texto, no dia a dia? Justifique.
5)   Procure no dicionário o significado das seguintes palavras:
intriga -   intolerância - mesquinhez – solidariedade
Agora escreva frases com cada uma delas.
6)   Escolha um verso do texto e faça uma ilustração.
OBS: O professor poderá adaptar a atividade de acordo com a série desejada. Bom trabalho!

Vi esta atividade, gostei e postei aqui! Sempre gosto de colocar a referência da atividade, mas não encontrei. Bom trabalho! 

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Dinâmica de início de ano letivo para Curso Normal Médio

Objetivos: fazer um exercício de autoconhecimento, associando à futura profissão. 

OBS: Proporcionará ao professor o conhecimento individual de cada um da turma e o diagnóstico  do aluno em relação ao Curso Normal. Bom trabalho professores!  

Como aplicar a dinâmica para a turma? 
O professor irá distribuir uma cópia da dinâmica  para cada aluno. Após responderem, os alunos vão trocar entre si e cada aluno apresentará as respostas do seu colega. Para finalizar o professor pode fazer uma reflexão motivacional em relação ao curso e ao futuro profissional do aluno.

Exercício de autoconhecimento
Meu nome completo e/ou como me chamam (meu apelido) :

Idade:

Turma:

Que coisas mais gosto de fazer?

Que coisas menos gosto de fazer?

Quais são os meus maiores talentos?
1.
2.
3.
O que melhor caracteriza a minha força de vontade?

O que me motivou a fazer formação de professores?

Ao completar o Ensino Médio, gostaria de fazer...

Minhas aspirações profissionais para o futuro? 

Se eu pudesse ser qualquer coisa que quisesse, o que eu seria?

Para finalizar:

“Se tudo o que uma árvore pode dar está dentro da semente, o mesmo ocorre com as pessoas”

Fonte de consulta: Coleção Educativa   

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Atividade: produção textual em grupo

Objetivos: Construir uma história coletivamente desenvolvendo a criatividade e a expressão verbal.

Desenvolvimento:

Forme um grande círculo com os alunos.
Escolha, sozinho ou junto com a turminha, um tema para se iniciar a história.
Explique que a historia deve ter início, meio e fim.
Em seguida inicie a atividade com apenas algumas palavras ( Certa vez havia... Era uma vez : Naquele lugar)), mas antes, diga a criança que está do seu lado que, assim que você parar de falar, ela deve dar continuidade à história.
Prossiga coma história até que todos do círculo tenham colaborado com erredo.

Para desenvolver a atividade com as crianças maiores o professor pode aproveitar o conteúdo de uma disciplina já apresentada em sala de aula e proponha uma história específica sobre o tema, inclusive coma invenção de personagem afim ( se você já falou de meio ambiente com a criançada, proponha a criação de um história sobre ecologia e a invenção de um personagem que interaja com a natureza. Dessa forma além de verificar assimilação do conteúdo já apresentado, por meio de interferências espontâneas, você ainda pode acrescentar novas informações ao aprendizado infantil.

Fonte: Revista Educativa - Jogos cooperativos