"O educador nunca estará definitivamente pronto, formado, pois que sua maturação se faz no dia a dia na meditação teórica sobre a prática." (Lukesi)

sábado, 26 de novembro de 2016

Embalagens de presentes feitas com caixinhas de leite

Reciclagem com embalagem de caixa de leite, uma ótima dica para o professor inserir no seu planejamento de aula de final de ano. Além de trabalhar a reciclagem de materiais que seriam descartados. O professor poderá fazer um amigo oculto com turma em que cada aluno faria a embalagem para presentear seu colega.

Experiência: fiz com a minha turma e foi bem legal. Coloquei balas, pirulitos e chocolates e os alunos presentearam seus colegas com as embalagens personalizadas que eles mesmos produziram. Bom trabalho a todos!

Materiais para construção da embalagem de presente:
Uma caixa de leite;
Um papel de presente da sua preferência;
Cola branca;
Tesoura;
Pincel;
Lápis preto;
Fita de tecido;
Furador de papel.

O passo a passo está no vídeo abaixo:




sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Ideias de Natal com rolinhos de papel higiênico

Construção dos personagens natalinos: Papai Noel, Rena e o Boneco de Neve

Materiais
3- Rolinhos de papel higiênico.
Placas de EVA vermelha, preta, verde e vermelha.
Tintas de tecido na cor vermelha, marrom e branca.
1 Pincel pequeno.
Cola quente.
Tesoura.
Fita branca
Cola branca
Folha branca
Canetinha preta
Olhinhos
ou pode desenhar de canetinha.

O passo a passo de como fazer está no vídeo abaixo. Bom trabalho!  

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Projeto Identidade Educação Infantil

1ª Etapa

Parti da individualidade até chegar ao modo de vida coletivo. Os alunos podem se descobrir e descobrir o outro, bem como entender as diferenças entre os seres humanos.
O que será abordado:
De onde vem os nossos nomes? E os nossos sobre nomes?
Quem é nossa família? Em quantos somos? O envolvimento da família é muito importante nesse estudo, até para um resgaste do passado.
Quais os lugares que frequentamos? Por quê?
Onde moramos? Desde de quando? Quem mora em nossas casas?
Somos todos iguais? Quais as diferenças que pode existir entre as pessoas?
Quais são os nossos direitos? Aproveite para trabalhar com os alunos o livro "Os direitos das crianças" segundo Ruth Rocha ( Companhia das Letras).

2ª Etapa

"Respeito à natureza"
Roteiro de trabalho:
a) Leitura da poesia para as crianças
O primeiro passo é a leitura. Em seguida, é feito um trabalho de interpretação do texto. Do que as crianças ouviram, o que mais chamaram atenção delas?

b) Converse com os alunos sobre os animais citados na poesia.
Eles sofrem risco de extinção? Aproveite os conhecimentos prévios dos alunos para saberem o que eles sabem sobre o assunto. Em seguida, Peça para os alunos pesquisarem em livros e revistas, Internet e em casa quais são as espécies ameaçadas.

c) O ar da cidade em que moramos é poluído?  E as ruas são cheias de lixos? Por que?
O que acontece quando o lixo é jogado nas ruas? Conte a eles o tempo o tempo que um lixo leva para se degradar.

d) O professor pedirá para os alunos fazerem um retrato (desenho) da poesia.
 Estes desenhos que poderão ser expostos num mostra cultural no final do ano. Os alunos construirão juntos, participando de todos os processos.

e) Proponha uma conversa sobre a reutilização de sucatas.
Explique as crianças que nem tudo pode ser jogado no lixo, que muitos materiais são recicláveis, como o papel.

f) Releitura de obra
O artista plástico Cândido Portinari pintou um quadro chamado Flora e Fauna Brasileira e Fauna Brasileiras. Para apresentá-lo aos alunos, acesse o site www.portinari.org.br. e procure essa imagem em Obras. Oriente os seus alunos a fazerem, individualmente, a sua própria releitura, usando guache e pincel ou canetinha hidrocor.
Depois de prontos, exponha os trabalhos em um mural para que todos da escola possam apreciar.

Fonte: Projetos Guia prático para professores    

sábado, 5 de novembro de 2016

Roteiro para Projetos Pedagógicos


Os 7 passos essenciais

Para se conceber um Projeto completo e eficaz, é preciso seguir alguns passos básicos. Veja quais são eles:

Passo 1
Diagnósticos 
O primeiro passo é diagnosticar dificuldades cognitivas e comportamentos das áreas com as quais pretende trabalhar. O projeto deve ter como objetivo prevenir ou minimizar essas dificuldades.
a) Diagnóstico Cognitivo 
O diagnóstico cognitivo  aponta dificuldades de aprendizagem dos alunos. Exemplo: dificuldade com leitura e interpretação de textos, dificuldade com raciocínio, etc. Os diagnósticos orientarão quanto as estratégias e técnicas motivacionais, para que se possa trabalhar as dificuldades levantadas.
b) Diagnóstico Comportamental 
O diagnóstico comportamental aponta as dificuldades nos relacionamentos, consigo mesmo e com os outros, dificuldades em lidar com regras e limites e assim, orienta o professor na escolha dos livros paradidáticos a serem adotados por que esses problemas comportamentais possam ser minimizados, orienta nas escolhas do textos complementares, bem como dos  temas a serem trabalhados com os professores, familiares demais envolvidos no processo.

Passo 2
Ideia do projeto nasce dos diagnósticos, do levantamento de questões-problemas da escola, do educador, do educando, da família e da comunidade. Ele surge como sendo um caminho seguro e viável para trabalhar os problemas existentes na escola, escolhidas pela equipe docente.
a) Tema
Qual o nome do Projeto? O nome é escolhido de acordo com os temas a serem desenvolvidos.
b) Justificativa
Com a junção do diagnóstico cognitivo com o comportamental, o que é o projeto e sua razão de ser?
Exemplo: Um trabalho que visa a minimizar os problemas de leitura, compreensão e interpretação de textos, bem como remeter os nossos educando a reecontrar as virtudes e valores  que muitas vezes perderam no seu dia a dia em função da rotina incansável, que rouba a sua sensibilidade. Distraídos, os alunos vivem sem darem conta da falta que faz o respeito, a solidariedade, a fraternidade, a verdade, a confiança, amizade sincera e o amor para a construção de uma vida de qualidade.
c) objetivos
O que se pretende realizar?
Exemplo: Despertar na criança a importância da vida e de tudo que envolve.
Promover atividades que permitam a valorização do respeito, da solidariedade, da fraternidade, do amor, da confiança e da amizade, entre outros.
Incentivar o sonho de uma sociedade mais humana, comprometida com o "ser" não com o "ter", deixando de lado o egoísmo e a violência.

Passo 3 
Levantamento de conteúdos 
a) Áreas do conhecimento envolvido nesse Projeto
Disciplinas que serão desenvolvidas e áreas que podem se agrupar.
Língua Portuguesa;
Matemática;
História;
Geografia;
Ciências ( Física, Química, Biologia);
Arte;
Educação Física;
Música.

Passo 4
Levantamento de bibliografia e material de apoio 
a) Bibliografia
b) Vídeo
c) Outros

Passo 5
Levantamento de estratégias
A estratégia é  uma combinação dos fins (metas) que a escola busca e dos meios (políticas) pelos quais está buscando chegar lá. Exemplo: Para minimizar os problemas com a leitura e interpretação de textos e desenvolver a competência da comunicação, quais as estratégias adequadas para atingir esses objetivos? Seriam talvez os seminários com apresentação em power point, cartazes, panfletos, dramatizações, sarais, paródicas musicais etc. Qual a melhor estratégia, segundo o corpo docente, que facilitará o caminho junto aos objetivos traçados?


Passo 6
a) Levantar os conceitos, procedimentos e atitudes trabalhadas nos projetos

  • Exemplo de conceitos abordados em um projeto sobre o meio ambiente:
  • Perceber o ambiente em que vive, os hábitos, maneira de pensar e de sentir;
  • Reconhecer mudanças aceleradas e permanências nos hábitos humanos, presentes na sua realidade e nas de outros, face a tecnologia;
  • Ler e interpretar textos e imagens;
  • Reconhecer a existência de diferentes ambientes em vários contextos.
  • Procedimentos:
  • Participar de dinâmicas de sensibilização;
  • Coletar dados por meio de pesquisas e observações;
  • Observar e analisar fatos, situações de forma a garantir boa qualidade de vida;
  • Levantar hipóteses e discuti-las;
  • Produzir diversos tipos de textos; 
  • Construir maquetes e montar painéis;
  • Perceber, apreciar e valorizar a diversidade natural e sócio-cultural; 
  • Utilizar a mímica, teatro como forma de expressão, comunicação e produção coletiva;
  • Elaborar textos  a partir de autoconhecimento;
  • Opinar a partir de dados coletados e pesquisa;
  • Compreender a produção artística como meio de reflexão;
  • Apreciar a própria produção e dos colegas.

Atitudes:

  • Valorizar e respeitar o meio ambiente;
  • Valorizar a troca de ideias e opiniões;
  • Desenvolver posicionamento s pessoais em relação aos vários tipos de comportamento;
  • Desenvolver autoconfiança;
  • Expressar ideias e sentimentos e respeitar os dos colegas.

b) Habilidades
Ler, escrever, analisar, comparar, descrever, relacionar, interpretar, tirar conclusões, confeccionar, aplicar, observar, experimentar, testar, elaborar, simular, demonstrar, sintetizar, e pesquisar, respeitar, tolerar, ponderar, apreciar, praticar, sensibilizar, cooperar, assumir posturas, sentir perceber, etc.
c) Competências 
Exemplos:

  • Competência na Absorção de Informação; 
  • Competência na Transmissão da Informação e na Comunicação; 
  • Competência na Compreensão; 
  • Competência no Plano pessoal;
  • Competência Ética.

Passo 7 
Produto Final ( ações concretas para a comunidade) 
Os projetos devem ser finalizados com atividades concretas, como: teatro, produção de CD, produção de um vídeo, seminários, festivais, debate, danças, painéis, oficinas, paródias, rádio informativo, jogral, sarau, performance, vernissagem, expressão verbal, apresentações com músicas, campanhas com cartazes murais e panfletos, etc.

Fonte: Especial Guia Prático para Professores Projetos

sábado, 29 de outubro de 2016

Trabalhando as etapas do Método Científico no Ensino Fundamental


Observação  da germinação da semente de alpiste

Confecção da cabeça ecológica  (ver vídeo abaixo do texto)

Trabalhando as etapas do método científico

 Exemplo:


Objeto de observação: cabeça ecológica  
Confeccionamos a cabeça ecológica e mergulhamos a cabeça na água e colocamos encima da pia perto da lateral da janela. A cabeça foi molhada uma vez por dia com pequenas gotas bem de leve. A semente levou aproximadamente 5 dias para começar a germinar.

Anotações sobre a observação da cabeça ecológica:
Apos  5 dias da confecção da cabeça ecológica já se nota as sementes se eclodindo.
No 6º dia começamos observa o surgimento de alguns filamentos avermelhados.
No 7º dia já se vê as raízes na parte de baixo da cabeça, na parte de cima já bem visível saindo das astis avermelhadas e delas os filamentos verdes. Nota-se que na parte esquerda da cabeça as sementes estão germinando mais rápido o lado direito talvez seja o fator luz. Ao observar esse fato viramos a cabeça para o lado contrário para ver o que acontece.
No 8º dia observamos que deu certo! Ao virar o lado que não germinou para luz já se notou que as astis avermelhada surgirem.
No 9ª dia  as astis já estão bem crescidas o filamento maior apresenta 8cm. O lado que foi virado pra luz, apesar  de está menor desenvolveu bem.
No 10º dia se nota as folhinhas bem desenvolvidas.

Questionentos sobre objeto de pesquisa:
Alguns exemplos: Quais são as condições para que a germinação aconteça? Quais fatores podem comprometer a germinação? Porque as sementes geminaram no pó de serra?

Formulação de hipóteses sobre o objeto o observado:
Alguns exemplos: A germinação acontecerá devido às condições que serão favoráveis. Se faltar pelo menos um fator não fará diferença para que a germinação aconteça. A germinação acontecerá no pó de serra por se assemelhar a terra.

Experimentação: A cabeça ecológica 
Alguns exemplos: Conclusão do Experimento: Podemos comprovar que os fatores umidade, calor e luz são essenciais para que a germinação aconteça. Observamos que a falta de pelo menos um desses condicionantes, pode comprometer a germinação.

       

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Pesquisa cientifica e os quatro pilares da educação

As aulas, muitas vezes, não contemplam a importância da pesquisa no aprendizado do aluno do Ensino Médio. Os trabalhos que são sugeridos como pesquisa são meros trabalhos de corte cola de escritos da internet e que não fazem nenhuma conexão com a realidade vivida pelo aluno. Os alunos não se sentem capazes ou não são incentivados a pesquisarem temas que realmente interessam a eles. Muitos professores não estão preparados para apoiar os seus alunos numa pesquisa científica, porque demanda tempo e um comprometimento maior que muitas vezes não estamos dispostos a considerar na nossa rotina de trabalho. Os professores, também não recebem o apoio necessário para realizar um trabalho como este, que exige esforço, tempo e dedicação. 
Aos refletirmos sobre as propostas contidas nos quatro pilares da educação para o século XXI observarmos que estamos longe dos conceitos de fundamento da educação baseados no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional Sobre Educação para o Século XXI , coordenada por Jacques Delors aos quais são : aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver com os outros, aprender a ser, eleitos como os quatro pilares fundamentais da educação.

A nossa observação será feita sobre o pilar aprender a conhecer que tem relação direta com o ato de pesquisar de ir em busca do conhecimento.

Esta aprendizagem deve ser encarada como um meio e uma finalidade da vida humana (já que a educação deve ser pensada e planejada para ocorrer em todas as fases da vida). Simultaneamente ela visa não tanto à aquisição de um repertório de saberes codificados, mas antes, os domínios dos próprios instrumentos do conhecimento. É um meio, porque pretende que cada um aprenda a compreender o mundo que o cerca, pelo menos na medida em que isso lhe é necessário para viver dignamente. Finalidade, porque seu fundamento é o prazer de compreender, de conhecer, de descobrir.


Para produzir conhecimento não precisamos necessariamente sermos cientistas ou coisa parecida. Basta sermos levados pela curiosidade de um tema instigante e que tenha a ver com a realidade do aluno. A vontade de pesquisar um tema, não surge do nada, mas parte de pressupostos que fundamentam um querer fazer, um querer conhecer.  O ato de conhecer deve vir recheados de curiosidade e essa curiosidade deve partir do aluno e ser incentivado pelo professor.

A pesquisa científica é um ato pensado, planejado tanto pelo professor quanto pelo aluno. O aluno deve conhecer e saber utilizar o método científico como um caminho para fazer uma boa pesquisa.

O método científico é constituído de várias etapas, isto é, meios para se obter dados estruturais que respondam ou confirme o problema de pesquisa.

A palavra método vem do Grego (methodos: caminho para chegar a um fim). O método é um conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimento pré-existente.

As etapas do método científico são:
1-    observação
2-    questionamento
3-    levantamento de hipótese
4-    experimentação
5-    conclusão
observação: nesta fase o pesquisador mobiliza sua sensibilidade procurando ver, ouvir e sentir o objeto de pesquisa para posteriores registros. 

Questionamento: perguntas feitas pelo pesquisador a cerca do objetivo a ser pesquisado.

Levantamento de hipóteses: é uma suposição que se admite de modo provisório de um assunto a ser pesquisado.

Experimentação: nesta fase o pesquisador irá testar a validade das hipóteses. Verificação das hipóteses.

Conclusão: é o último passo, aonde se chega às respostas para as questões levantadas pelo pesquisador. 

Vídeo sobre o texto apresentado  acima 



sábado, 17 de setembro de 2016

Brincadeiras em circuito interativo

Por Isabella de Queiroz

O circuito interativo é composto por várias estações, cada estação possui uma brincadeira que desenvolve habilidades diversas dos participantes.
Regras: A turma será dividida em dois grupos, cada grupo fará o circuito uma vez. Dois membros do grupo vão para a primeira estação completar a tarefa. Quando conseguirem voltarão ao início do circuito, baterão na mão de mais dois colegas e eles irão até a próxima estação. Assim será feito até o final do circuito. O grupo que terminar o circuito em menos tempo ganha.
Estação 1: Mímica.
Habilidades desenvolvidas: Representar um personagem e desenvolver a percepção visual.
Um dos participantes pega um papel na caixinha com o nome do que terá que imitar apenas com gestos. O outro participante tenta adivinhar o que ele está imitando.
Estação 2: Engarrafados
Habilidades desenvolvidas: percepção visual e habilidade motora.  
Nessa estação haverá duas garrafas cheias de furos. Cada membro da dupla participante dessa estação tem que passar um cadarço por todos os furos de sua garrafa. Eles só podem voltar ao início do circuito quando as duas garrafas forem conferidas pelo professor.
Estação 3: Espantalho
Habilidades desenvolvidas:  agilidade e percepção de tempo.
Haverá uma caixa cheia de pregadores que tem quer ser pregado em um dos integrantes da dupla em menor tempo possível.
Estação 4: Verdadeiro ou falso
Habilidades desenvolvidas: ouvir e responder em menor tempo as perguntas feitas pelo professor.
Nessa estação o professor fará perguntas de verdadeiro ou falso. A dupla só pode voltar ao início do circuito quando responder 5 perguntas corretamente.
Estação 5: Cadeado
Habilidades desenvolvidas: agilidade e percepção de tempo.
Nessa estação os alunos devem abrir um cadeado. Eles terão um molho de chaves para tentar abrir o cadeado no menor tempo possível. No molho de chaves apenas uma chave abre o cadeado.