"O educador nunca estará definitivamente pronto, formado, pois que sua maturação se faz no dia a dia na meditação teórica sobre a prática." (Lukesi)

terça-feira, 8 de maio de 2018

Como contar histórias de forma lúdica e criativa

No Curso Conta de Novo você vai conhecer as principais técnicas para contar histórias de uma forma divertida, lúdica e interessante para crianças e adultos. Além disso, conhecerá os principais tipos de narrativas utilizadas, seus autores, curiosidades, entre outros. 

O que é o curso Conta de Novo?
O Curso Conta de Novo ensina através de Métodos simples, maneiras de Contar Histórias Infantis de forma Lúdica e Divertida.O conteúdo está dividido em 7 módulos.
Cada História está sendo contada utilizando-se de recursos pedagógicos conhecidos, adaptados e também inéditos.
As Histórias e atividades lúdicas são acompanhadas de moldes, os quais estarão disponíveis para você baixar e confeccionar de modo  prático e fácil. Você também terá sugestões de como contar cada história.
Em cada módulo, você poderá montar projetos para trabalhar com os alunos de forma interdisciplinar.
O Conta de Novo vai muito além de ensinar a arte de contar histórias. Todo o conteúdo compartilhado através dos 7 módulos, proporcionará um rico aprendizado para você educador, e consequentemente, para seus alunos e ouvintes.  


sexta-feira, 4 de maio de 2018

Estratégias e atividades para trabalhar a indisciplina na sala de aula



Muitas vezes, professores se sentem impotentes diante de situações de indisciplina em suas salas de aula. Ter controle de sua turma é o desejo de todo professor, mas nem sempre é assim que acontece! Está frustrada e cansada? Quer ter controle de sua turma? Conheça o Curso:Atividades transformadoras para trabalhar a indisciplina escolar  
Em muitos casos, o professor se sente desesperançado  e angustiado por não poder trabalhar os conteúdos de forma satisfatória pela situação de indisciplina que se instala na sala de aula.

Um curso online para professores que queiram aprender atividades e estratégias para diminuir a indisciplina em sala de aula, conseguindo assim um aumento no interesse, participação e desempenho dos seus alunos. É um curso baseado em estudos realizados com professores eficazes nos Estados Unidos que ajudaram alunos com diversos problemas de comportamento e social a terem um melhor desempenho e ótima disciplina. Mas será que é possível amenizar episódios de indisciplina mesmo sem ajuda dos pais? Sim, segundo esses autores abaixo e muitos outros. Crowley , 1993; Ferguson & Howton, 1992; Hattie.J., 2012; Haughton et. al., 1990; Parsa, 1996; Kyle, 1991; Sherrill, et. al., 1996; Jones & Versilind, 1995; Morrison, et. al. 1993; Crowley, 1993; Sartipi, 1992; Shahmoradi, 1999; Wallace, 1994 Aproveite esta oportunidade e faça um curso com técnicas práticas e fáceis de serem aplicadas.



Faça o curso agora, por um precinho especial de lançamento!  Por apenas 33,00

Este curso online contém 8 aulas com estratégias práticas e fáceis de serem aplicadas. 

Cada aula tem duração de 5 a 20 minutos. São vídeos curtos, mas com bastante conteúdo. Na primeira aula há uma explicação de como o professor deve planejar a aplicação do conteúdo em sala para garantir a eficácia das estratégias. 



E tem BÔNUS

É oferecido também um e-book gratuitamente sobre Tipos de Feedback. O uso adequado do feedback é bastante abordado no curso e é uma das ferramentas que mais impactam o processo de aprendizagem.



As estratégias abordadas neste curso foram baseadas em livros e artigos, principalmente dos Estados Unidos, que retratam estudos e informações obtidas com professores que têm alunos com alto desempenho.
                                         

sábado, 28 de abril de 2018

Jogos para Alfabetizar: Associação de Sílabas

Através do jogo apresentado o aluno vai tomando consciência das semelhanças das sílabas e a construção das mesmas. Este jogo pode ser trabalhado com as sílabas simples e também com as sílabas mais complexas.   

Objetivos:

Este jogo tem como objetivo conduzir o aluno a perceber as diferenças e semelhanças entre as sílabas e as palavras. O aluno fará a leitura das palavras, fazendo a relação das sílabas semelhantes com a palavra em destaque.

Neste jogo o aluno vai aprender associar as palavras as sílabas destacadas.


Materiais para a confecção do jogo:

Papel cartão, Caixa de leite, tesoura, cola branca e cola quente, cartela contendo o grupo de palavras e sílabas a serem trabalhadas, papel para encapar a caixa.


Como fazer o jogo no vídeo abaixo:





Bom trabalho a todos!
Poderá gostar também de:

terça-feira, 24 de abril de 2018

Atividade Avaliativa: Estudo de casos sobre Tendências Pedagógicas


Atividade avaliativa: estudo de casos sobre as Tendências Pedagógicas para a formação de professores Médio  Normal. Também se aplica para quem precisa se exercitar para concursos.

Estudo de casos: Tendências Pedagógicas

Marque a resposta correta em cada um dos casos a seguir:

1º Caso
A escola F tem por finalidade difundir os conteúdos universais valorizados socialmente. Os conteúdos culturais universais são incorporados pela humanidade frente à realidade social. Parte de uma relação direta da experiência do aluno confrontada como saber sistematizado. Onde o aluno é participador e o professor mediador entre o saber e o aluno. Aprendizagem é baseada nas estruturas cognitivas já estruturadas nos alunos.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica.     c) liberal renovadora progressiva.    

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária

2º Caso
Na escola X, o foco do trabalho dos professores é a formação de atitude, e sua preocupação são os problemas psicológicos dos alunos. Assim, conduzir aulas favoráveis à mudança do indivíduo. baseia-se na busca dos conhecimentos pelos os próprios alunos, auto-realização (desenvolvimento pessoal). Educação centralizada no aluno e o professor é quem garantirá um relacionamento de respeito. O aluno vai aprender a modificar as percepções da realidade.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica.     c) liberal renovada não diretiva.    

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária

3º Caso
A escola B foca na preparação intelectual dos alunos para assumir seu papel na sociedade de forma que os conteúdos são estabelecidos a partir das experiências vividas pelos alunos frente a situações problemas. O professor é auxiliador no desenvolvimento livre da criança. A aprendizagem é baseada na motivação e na estimulação de resolução de problemas. O foco das atividades está no aprender a aprender, ou seja, é mais importante o processo de aquisição do saber do que o saber propriamente.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica. c) liberal renovada progressivista (Escola Nova)      

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária 


 4º Caso

O professor da escola y prioriza o ensino de valores, preparação intelectual e moral dos alunos para assumir seu papel na sociedade. Os conteúdos são conhecimentos e valores sociais acumulados através dos tempos e repassados aos alunos como verdades absolutas. O professor expõe o conteúdo de forma de verbal e requer atitudes receptivas dos alunos sem questionamento, assegurando a sua autoridade. Aprendizagem se dá de forma e mecânica, onde o aluno vai fixar os conteúdos através de memorização.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica.     c) liberal trdicional   

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária


5º Caso  

A Escola D é modeladora do comportamento humano através de técnicas específicas. O professor usa procedimentos e técnicas para a transmissão e recepção de informações pelos alunos. A aprendizagem é baseada no desempenho do aluno. Os conteúdos são informações ordenadas numa sequência lógica e psicológica. A relação professor/aluno se baseia na objetividade, onde o professor transmite as informações e o aluno vai fixá-las.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica.     c) liberal renovadora progressiva.    

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária

6º caso
Essa tendência não atua em escolas, porém, visa levar professores e alunos a atingir um nível de consciência da realidade na busca pela transformação social. As atividades partem de temas geradores que se baseia nas discussões de grupos sobre temas políticos. A relação professor/aluno: é de igual para igual, horizontal. A aprendizagem parte da situação problema.

a) liberal tecnicista.  b) progressista histórico-crítica.     c) liberal renovadora progressiva.   

d) progressista libertadora.    e) progressista libertária

Gabarito:
1º caso b
2º caso c
3º caso c
4º caso c
5º caso a
6º caso d

Poderá gostar também de: 

segunda-feira, 23 de abril de 2018

Definição, orientação e recomendações para trabalhar com aluno com Deficiência Intelectual

Definição: A pessoa com Deficiência Intelectual  ou cognitiva apresenta funcionamento intelectual significativamente inferior à média.



Características: comprometimento nas atividades intelectuais e adaptativas. Apresenta dificuldades nas habilidades conceituais, sociais e práticas.  A pessoa apresenta atraso no desenvolvimento cognitivo e tem dificuldades para aprender, entender e realizar atividades que são comuns para as outras pessoas. 



A pessoa com Deficiência Cognitiva apresenta as seguintes dificuldades:  

  • Aprendizagem e autogestão em situações da vida, como cuidados pessoais, responsabilidades profissionais, controle do dinheiro, recreação, controle do próprio comportamento e organização em tarefas escolares e profissionais.
  • Comunicação
  • Habilidades ligadas à linguagem, leitura, escrita, matemática, raciocínio, conhecimento, memória
  • Habilidades sociais/interpessoais (habilidades ligadas à consciência das experiências alheias, empatia, habilidades com amizades, julgamento social e autorregulação.


Alunos com deficiência cognitiva costumam apresentar dificuldades para resolver problemas, compreender ideias abstratas (como as metáforas, a noção de tempo e os valores monetários), estabelecer relações sociais, compreender e obedecer a regras, e realizar atividades cotidianas - como, por exemplo, as ações de autocuidado.



Orientações: o trabalho com o aluno com deficiência Intelectual  exige estratégias diferenciadas por parte do professor adequar o planejamento e as atividades  a esse aluno se faz necessário. Relacionar os conteúdos curriculares a situações do cotidiano, e mostrando exemplos concretos para ilustrar ideias mais complexas.



A melhor forma para se trabalhar com esse aluno é identificar os conhecimentos que a criança já tem  sobre o assunto a ser desenvolvido. E assim, traçar estratégias de ensino que viabilize o aprendizado.  Na sala de aula é preciso redimensionar o conteúdo com relação às formas de exposição, flexibilizar o tempo para a realização das atividades e usar estratégias diversificadas, como a ajuda dos colegas de sala - o que também contribui para a integração e para a socialização do aluno.

Vídeo Deficiência Intelectual



Poderá gostar de: Orientações e recomendações para trabalhar com o aluno Autista

Sugestão de CursoCurso de Capacitação em Deficiência Intelectual

Fontes de consulta
/https://www.vittude.com/blog/deficiencia-intelectual-caracteristicas-sintomas/
https://novaescola.org.br/conteudo/271/o-que-e-deficiencia-intelectual


sábado, 14 de abril de 2018

Como fazer um bom projeto de pesquisa e iniciar o TCC

Ao iniciar um curso em qualquer área, a primeira preocupação  frequente é como  fazer o temido TCC!  As perguntas são muitas e,  muitas vezes, o professor orientador não consegue dar conta de tantas dúvidas. Aprender as técnicas e métodos da pesquisa científica não é um "bicho de sete cabeças" como muitos acreditam. Desmistificar e se apropriar dos conhecimentos referente à pesquisa é um passo decisivo para que a sonhada formatura aconteça!

Antes de tudo é preciso escolher o tema da pesquisa a ser desenvolvido. O tema da pesquisa deve ser escolhido de acordo com os interesses do pesquisador. O tema a ser desenvolvido deve suscitar interesse tal que se tenha vontade de conhecê-lo.  Não adianta fazer sua pesquisa sobre um tema fora da área de interesse do pesquisador, pois tornará o trabalho mais difícil e desgastante. Como fazer seu TCC passo a passo, em poucos dias e do jeito certo?

Projeto de Pesquisa

A melhor forma de começar  um TCC  é fazer um caminho para chegar a solução do problema a ser resolvido. Este caminho é chamado de projeto de pesquisa. Um projeto bem feito levará a uma pesquisa bem sucedida, consequentemente,  um produto final de qualidade. Um projeto de pesquisa deve possibilitar respostas aos seguintes questionamentos. O que vai realizar? Porque? Como? Por quanto tempo? Para quê?  Quem realizará?

O projeto será a introdução do seu relatório de pesquisa, além ser o roteiro a ser seguido tornando o trabalho bem fácil de ser desenvolvido, dai a importância de se fazer o projeto antes de começar a pesquisar sobre o tema pretendido.

Projeto de Pesquisa em Vídeo 




Para ser fazer um projeto de pesquisa deve se seguir alguns passos:

Título da pesquisa e sua escolha
O título corresponde uma a uma síntese do trabalho, deve se considerar o seu poder de instigar a curiosidade do leitor e a sua pertinência ao conteúdo da pesquisa.
Exemplo de título de pesquisa:
Repetência escolar: causa e consequência

Introdução
O que vai se realizar? Porque? Deve-se apresentar o tema da pesquisa, o problema, o problema a ser pesquisado e a justificativa.

O problema deve ser colocado em forma de questionamento, ou seja, a presentação deve ser em forma de perguntas. Exemplo de problema:
Porque as crianças de classes sociais mais baixas apresentam dificuldades na alfabetização?

Apresenta-se, também, as hipóteses que devem ser confirmadas ou refutadas na pesquisa. As hipóteses constituem afirmações pré-concebidas acerca do problema a ser pesquisado.
Exemplo de hipótese para ao problema apresentado.
As crianças de classes sociais mais baixa encontram dificuldades na alfabetização por não ter convivido com o mundo letrado na pre escola.

Justificativa:
Nesta etapa será descrita a relevância social do tema pesquisado. Deve-se neste item justificar a escolha do tema argumentando de sua importância social  de dos possíveis benefícios para área educacional ao pesquisar este tema.

Objetivos: ( Para quê) Indica-se o que se deseja realizar, O que se pretende alcançar. Divide-se em :
Objetivos geral
Objetivo e específico

Definição de objetivos: 
Para elaboração dos objetivos gerais e específicos, utilizam-se verbos no infinitivo, segundo o que se pretende pesquisar.
Geral se indica na forma genérica o objetivo a ser alcançado com a pesquisa. Deve-se utilizar verbo de sentido amplo, no infinitivo.
Seguindo os exemplos anteriores:
Analisar as dificuldades de alfabetização de crianças de classes sociais mais baixas.

Objetivos específicos:
São detalhamentos do objetivo geral, indicando de forma operacional o que se pretende realizar nas pesquisas.
Seguindo os exemplos anteriores:
Traçar os perfis das crianças a partir das observações e dos dados levantados.
Levantar as histórias de vidas dessas crianças.

Revisão da literatura:
É bom que se faça uma pesquisa exploratória sobre o tema, procurando analisar os autores que escreveram sobre o mesmo assunto. Nesta parte faz se uma análise comentada de tudo o que foi escrito sobre o assunto a ser pesquisado. Procurando estabelecer um enfoque convergente ou divergente sobre os autores analisados. O pesquisador fará uma breve menção do que será discorrido na pesquisa propriamente dita. Indicando em poucas linhas o seu posicionamento sobre o tema, algumas citações como sugestão para desenvolvimento da futura pesquisa.

Metodologia
(Como? Onde? Com quem?) Os procedimentos metodológicos  ou método devem mostrar como será realizada a pesquisa, ou seja, que procedimentos metodológicos  se pretende, explicando o tipo de abordagem de pesquisa que se realizará: qualitativa, quantitativa, etc.. 

Cronograma: 
Nesta etapa se indica cada etapa da realização da pesquisa, fazendo a previsão das etapas a serem realizadas. do início a execução da pesquisa. O que pode ser elaborado através de um quadro esquemático da escolha do tema até apresentação do trabalho.

Referências:
As  referências bibliográficas são obras que se pretende consultar ao longo da pesquisa. E devem ser descritas no projeto de acordo com as normas da ABNT. 

Anexos: 
Neste item são anexados todos os instrumentos que se pretende utilizar para execução do projeto: questionários, fichas, roteiros e etc.

Seja mais um a ser aprovado! Faça agora o Curso TCC Sem Drama com garantia de qualidade e resultados excelentes!
   

  

sexta-feira, 13 de abril de 2018

Projeto de Leitura, gênero textual com arquivo de textos

Introdução
O que se espera do leitor?  Espera-se que ele compreenda e interaja com o texto escrito. A aquisição do código escrito e compreensão do mesmo pelos alunos são grandes desafios enfrentados pelos professores das classes de alfabetização. Buscar formas atrativas e eficazes de desenvolver habilidades de leitura e a compreensão do texto lido O presente Projeto apresenta uma metodologia simples, mas que dar resultado ser for aplicada como atividade permanente.

Objetivos gerais:
Desenvolver hábitos de leitura e a expressão oral.
Conhecer gêneros variados de textos.

Objetivos específicos:
Ler e interpretar oralmente variados textos.
Identificar os tipos de gêneros textuais e suas peculiaridades.
Recontar textos lidos. 

Público alvo: alunos de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental   

Local  a ser desenvolvido: sala de aula

Disciplinas trabalhadas: Língua Portuguesa

Conteúdos desenvolvidos: leitura, interpretação, expressão oral, gêneros textuais.

Tempo de duração do projeto de Leitura: Permanente

Recursos para fazer o arquivo de leitura:
Uma caixa de sapato, papel cartão, textos variados cortados de livros usados. O arquivo deverá ter vários tipos de gêneros textuais. O como fazer o arquivo veja aqui: Projeto de leitura arquivo de texto

Desenvolvimento Metodológico:
O professor utilizará o arquivo de textos como facilitador das ações do trabalho dos alunos.
O aluno poderá escolher o texto que desejar ler e levar para casa para compartilhar a leitura com a família. Do mesmo modo que poderá compartilhar o texto lido com os colegas de classe.
Essa atividade  deve ser permanente, ou seja, o professor poderá realizar com os alunos todos dias, dividindo os grupos que irão ler na semana.
O professor poderá deixar uns minutos no final da aula para os alunos lerem, recontarem e comentarem os textos que leram para os colegas de classe não como uma obrigação, mas espontaneamente.

Avaliação: Registrar a evolução das leituras dos alunos, assim como, a desenvoltura dos mesmos ao se expressarem oralmente. Observar se o aluno ao comentar ou recontar o texto lido obedece  uma sequência lógica dos fatos.    



Bom trabalho a todos!